Carta ao meu primeiro amor

letterVocê me mandou uma mensagem na noite de quarta-feira dizendo que precisava me ver. Marcamos no lugar de sempre.

Como de costume, eu cheguei primeiro e já fui fazendo o pedido. Um muffin de banana pra mim e um de chocolate para você.

Logo te vi atravessando a rua. Você usava uma calça jeans surrada e uma camisa vermelha. (Eu amava essa camisa, por sinal).

Na hora de me cumprimentar, senti uma certa frieza da sua parte, não posso negar. Mas na hora nem liguei. Tudo o que eu queria era ficar a manhã toda naquele café, olhando nos seus olhos e conversando sobre o que viesse à cabeça.

Te perguntei sobre a faculdade, os amigos novos, a reforma do apê… Enquanto me respondia às perguntas eu me perguntava por que você desviava tanto o olhar.

Demorei para perceber que algo estava acontecendo. Como você havia mudado de uma semana para cá. Já não era o mesmo nem na forma de se expressar. Tentei ser direta no momento da minha próxima pergunta: “O que está acontecendo, João?” Ele suspirou e soltou:

–       “Ana, me desculpa mesmo. Foi tudo acontecendo tão rápido, e ela…” – Senti uma pontada no estômago e uma lágrima começando a se formar no meu olho esquerdo. Sem saber de quase nada, já estava entendendo tudo.

–       “João… Pára. Eu não preciso de explicações e também não quero saber quem é ela.”

–       Ele pegou na minha mão e disse: “ Você foi o meu primeiro amor. E eu nunca vou esquecer disso. Por favor, não fique com raiva de mim. Eu amei cada segundo que passamos juntos. Mas as coisas mudam, a gente muda. Eu sinto muito.”

Enxuguei as lágrimas com a manga do casaco e saí andando. Não suportaria mais olhar na sua cara. Pelo menos não naquele momento. Peguei o primeiro taxi que avistei. Não via a hora de chegar em casa, voltar para a cama e tentar imaginar que tudo aquilo não se passava de um pesadelo.

Durante todo o caminho fui alimentando a minha velha mania. Peguei uma caneta preta e meu caderno e coloquei para fora tudo aquilo que estava sentindo em forma desenho. “Nada mal” pensei, ao ver o resultado.

Antes mesmo de entrar em casa já estava chorando novamente. Sentei no chão da sala e lá fiquei por um bom tempo. Percebi que não seria fácil de superar tudo aquilo, mas decidi que iria ficar com as nossas melhores memórias.

Hoje, 10 anos depois de tudo aquilo, quando lembro da gente só consigo pensar nos nossos momentos mais felizes… Passeios de bike pelo bairro, tardes na varanda do seu apê, o show do U2, nossa primeira vez, sessão de filmes na minha casa… e lembro principalmente de como eu te amei e como você me fez feliz durante aqueles 3 anos.

( Luiza Cruz)

Amor Francês

parisLá estava eu novamente, só de calcinha e vestida com o moletom enorme do meu irmão, dançando delicadamente na varanda do meu quarto ao som de Natalie Walker. Minha mãe gritou da cozinha para que eu abaixasse o som para não incomodar o resto do apartamento, ignorei e fechei os olhos dançando na ponta dos pés.

Abri os olhos por um momento e te vislumbrei na sua varanda com um livro na mão, os cabelos bagunçados e os óculos de grau te dando um ar nerd e fofo que você sempre teve. Parei de dançar e agarrei as cortinas de linho branco que dançavam ao vento. Coração acelerado e as mãos suadas, você soltou o livro e se aproximou mais. Bagunçou os cabelos com a mão livre e me fez suspirar.

Seus olhos buscaram os meus e logo encontraram. Sorriu. Sorri, e nesse momento nada mais importava, a TV ligada na sala, meu pai falando ao telefone, as pessoas passando na rua lá embaixo. A imagem da torre Eiffel lá longe e a música que tocava no meu quarto deixava tudo mais romântico.

Você acenou e soltei as cortinas para acenar também. Você me perguntou se eu queria dar uma volta e então percebi que só estava de calcinha, me cobri com a cortina e meneei a cabeça em concordância, seus olhos brilharam e meu coração acelerou, foi nesse momento que eu vi que meu futuro estava selado e seria ao seu lado.

( Jackeline Nunes)

 

 

 

 

Friend

1

Alguém que te entende, te faz feliz e ajuda. Alguém que te quer bem mesmo estando mal e tem energia positiva. Alguém que faz tudo por você e você não sabe como lidar. Talvez o motivo de não saber lidar é ter medo, mas medo do que? Porque sentimos coisas sem explicação? Como por para fora tudo o que pensamos de forma que não fale o que não pensa? Você acaba se perdendo no meio de tantas letras e para de ver sentido nas coisas.

Após ler um texto você percebe que sua vida está na beira do abismo e que precisa reerguer-se para conseguir acertar as coisas. Ter organização e empenho. Coragem e fé.

Amiga te fala a verdade, mesmo que seja duro enfrentar a realidade e está ao seu lado a cada passo. Você precisa aprender o que significa amizade.

Não pensar, não questionar, não correr atras e não lembrar. Assim fica difícil.

Você tenta explicar e não consegue, você ama de uma maneira diferente, você se perde nas palavras, você aprende.

Desculpa. 

 

Hayley

Oii meninas, tudo bem?

Hoje vim falar sobre a cantora canadense, Hayley. A conheci por minha família canadense. Se não me engano ela é da família, mas não me lembro ao certo se é prima, irmã, tia..

haley-01

Quando ouvi sua musica pela primeira vez fiquei encantada por sua voz e as letras. Vejam este clipe que ela fez: 

 Minha Host mother me disse que a Hayley ficou pesquisando em revistas para encontrar o modelo do clipe. Imagina só! Vocês gostaram da escolha dela? E de sua voz? Eu já baixei várias músicas! Em seu site ela conta datas de show, há fotos e mais vídeos. Espero que vocês, como eu tenham gostado muito dela! Beijos e até o próximo post…

Intercâmbio – Vídeo final

Oii meninas, tudo bem?

Se vocês me seguem no YouTube, já dever ter visto que postei um vídeo recentemente sobre meu intercâmbio. Neste vídeo mostrei lugares lindos e também falei um pouquinho. A qualidade não está tão boa pelo problema que falei no último vídeo (estava sem a câmera, mas consegui filmar algumas coisas.

Estou morrendo de saudade do Canadá e espero voltar em breve. Mandem suas experiências aqui nos comentários. Beijos e até o próximo post…

Coque com enchimento

Oii meninas, tudo bem?

Acredito que muitas de vocês já ouviram falar sobre o “Coque com enchimento”, mas para as que ainda não conhecem ele pode ser feito com meia calça ou com um enchimento que pode ser comprado pronto. Hoje fui ao shopping em Vancouver e encontrei o tal do enchimento na loja “H&M”, resolvi comprar e na primeira vez tentando fazê-lo fiz um vídeo. Achei muito fácil, dêem uma olhada e me falem como foi a primeira experiência de vocês!

Como fazer com meia calça/esportiva: 

O que você vai precisar:

 1 meia esportiva ou meia calça

 1 tesoura

1 passo:  Corte a ponta da meia, onde ficam os dedos, deixando a ponta da meia reta

2 passo: Enrole a meia até a base de cima, como se fosse um “elástico de cabelo” bem gordinho.

O que acharam? Beijos e até o próximo post…

Primeira semana – Intercambio

Oii meninas, tudo bem?

Como voces sabem estou passando por uma nova fase da minha vida, estou fazendo intercambio. Fazer intercambio não significa somente curtir e sim estudar, aprender diferentes culturas, amadurecer, entre outras milhões de coisas. Escolhi vir para o Vancouver (Canadá), pois me disseram que havia muita segurança, organização e pessoas educadas. Cheguei aqui e encontrei exatamente estas coisas.

Fiz este video primeiro video para falar um pouco como estao as coisas por aqui.

Beijos e ate o proximo post…